segunda-feira, 15 de outubro de 2007

Ao 12 de outubro ou Mais um ano que começa...

Mais um ano que começa
E lá vou eu sem muita pressa
Que esses vinte e sete anos
Parecem deveras promissores
Se já sem tantos infalíveis planos
Muito mais assenhorado das dores
Aplainados os maiores danos
E executados os árduos labores
Vou festejando meu janeiro em outubro
E sempre convidando senhoras e senhores
Pra saborear de meu sangue rubro
Temperado pelas vicissitudes de meus amores
De honras vos cubro
Que é momento de festividades
E conto com a vossa assiduidade
Para nessa nova idade
Seguir um fauno insône
Destroçador de amenidades
E entoador do que me consome
À parte a realidade
É loucura que temos imbrincada no nome

O sempre esperado dia doze
Foi cheio de ébrias doses
De entortar as mais firmes poses
E elevar mais altos as vozes
Eram circundantes os queridos e queridas
Meu tipo de gente preferida
Que me agracia com vosso encanto
E quase trás aos olhos um satisfeito pranto
Toda essa gente referida
Que eu bordo no meu manto
Já que o carinho é tanto
Que os arrasto pra tudo quanto é lado
São expressos em cada sutileza do meu fado
Em cada nota retumbante do meu brado
Quase um espanto
Este seguir num incrível crescente
Mas é meu jeito insistente
De marcar o meu canto
Com a grandeza de toda essa gente
Que diáloga comigo
Que se veste de abrigo
E leva um tanto de mim no umbigo

Depois de muito beber
Foi então a vez de dançar
Que noitada pra valer
Tem que ter uma música pra se acabar
E eu sempre hei de gostar
De sonoridade verter
Deixar o corpo com o ar reverberar
Dispersar todo o meu ser
Enquanto deixo minha mente voar
E para tanto nada como uma bala
Uma doçura extasiante
A mais capaz de fazer ressoar
A pala mais inebriante
Capaz de meus sentidos multiplicar
E assim fui avante
Até toda a madrugada desbravar
De alma devidamente lavada
Pude tornar à minha morada
Com altivo semblante
E satisfeito com essa minha estrada
Já que sou sempre um infante
Cuidando de fazer estilosa sua caminhada...

18 comentários:

Jhê disse...

...
Cléo, continuava fitando-os, entorpecida e ao mesmo tempo com um ecstase de felicidade e agitação. A curiosidade de saber como todos viram a parar naquele lugar, a deixava calada e atenta a cada passo dado por eles...
Enquanto estavam sentados olhando para a sua face, seus lábios se retraíam... suas mãos suavam... contudo era uma das melhores sensações que sentira desde os tempos em que se contentava em ter nas mãos um simples algodão doce... era tudo tão fácil...
Após essa lembrança singela (com todos a olhando à espera de uma palavra saída de sua boca), ela avista ao longe... a pessoa mais importante de sua vida...
A lágrima desceu, com gosto de alívio. No mesmo instante ela se levantou, deixando todos na expectativa do que iria acontecer...
Ela corria... e suas asas batiam-lhe as costas de um modo singular...
E no instante em que a abraçou...sentindo o seu rosto tão próximo ao dela, percebeu que o tempo nada lhe mudara...
__ Oh!... Que saudades... eu sabia que viria...

E Cléo... permanecia muda... entretanto seus olhos falavam coisas que jamais sairiam de sua boca por si só...

Jhê disse...

Na boa... muuiiito foda o q escrevestes...
Ainda não tenho muita habilidade com as palavras, mas tento e me surpreendi com o desfecho e ao mesmo tempo reinício da história de Cléo...

Muito obrigada mesmo...
mas vc deu mole, pq agora me sentirei no direito de invadir seu blog e comentar direto!
hsahsuahsuiahuiahsua(:,
Beijos... e... SALVE JORGE!!!

Professorinha disse...

O melhor de tudo é voltar no fim ao descanso...

Fica bem

Condessa disse...

Sois um devasso, um verdadeiro devasso :)
Beijos ardentes

www.intimomisterio.blogs.sapo.pt disse...

quero apenas dizer que adoro os teus comentarios no meu blog.
Obrigada

Beijo
Intimo Misterio

R@Ser disse...

Passando pra te desejar boa semana.
Bjim

Martinha disse...

E assim começou um novo ano. :P*

Cadinho RoCo disse...

Parabéns pelo fardo de tão bravo bardo que em aniversário age qual corsário encarando desvios enfrentando desafios embriagados pelos brados da alegria que fantasia a noite criança em mais que bela dança.
http://cadinhoroco.loginstyle.com

magie disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
magie disse...

Me senti péssima agora. Acreditei que seu aniversário fosse em 20/10... Que engano terrível! Mas que coisa bela, uma criança aniversariando no dia delas! rsrsrsr... Que estes 27 sejam apenas os primeiros passos para uma vida cheia de tantas outras histórias.

Parabéns [atrasadíssima]!

E torno a repetir: você escreve lindamente...

Beijos.

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

27...
o número sete arca com uma simbologia divina!!

Portanto creio q será um ano importante.
Em festa disfrutaste o dia e a noite.
Que continues assim em festa e voos.

******************Salve Jorge!!!

R@Ser disse...

Passando pra deixar beijos.

Oui, c'est moi disse...

em festa e que festa...devasso sereis como diz a Condessa....mas eu adoro devassos!

M.C. disse...

Jorge,

Acho brilhante a maneira com que as palavras deslizam de seu teclado.
Belíssimo o que escrevestes...
em versos sensibilizador.

Então eu [ti] desejo o melhor da vida!

Sorte, saúde e amor!

Fique bem em todos os sentidos!

(A)braços :)

M.C

borboleta-pluft disse...

não.
disse-a.

Maria Muadié disse...

Jorge! Parabéns, feliz 27 anos! Ser adulto jovem é o maior barato, aproveite! ;)
Senti você no sarau, querido, foi visto e sentido no coração.
Adorei quebrar o silêncio e falar minhas poesias. Amei.
beijos,
Martha

R@Ser disse...

Salve amigo Jorge!!
Bjim

CatWorld disse...

gostei!
;-P
obrigada pelo teu carinho1
beijoca!