quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Insone...



Os dias estão corridos
Os pés estão exauridos
E talvez por isso haja tantos sorrisos
Imprecisos...
O cansaço me alimenta
Sou daqueles que voa, mas não senta
Mantenho a cabeça atenta
É parar que se lamenta...
Tenho reggae, cordel, eletrônicos e forrós na alma
E, ainda, muita calma
Para lhe beijar a palma
Enquanto me deito
No teu leito
No teu peito
Atento ao jeito
Do teu trauma...
Vieram parentes
Passaram os doentes
Gritaram os inclementes
E eu.. um tanto dormente...
Mas vim..
Vi..
Venci..
O tempo..
Por hora descanso as asas
Até que tenha de revoar sobre as casas
Derramar as travessas rasas
Para apagar as brasas
Das tuas chamas...
Chamas?
Amas?..
Clamas?...
Tramas...
Eu tramo..
Conclamo..
Eu amo..
Como um fauno insone...

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

SOnhos realizados ou melhor post de 2010...




Dois anos atrás
Eu tive um sonho
Desses sonhos loucos que componho
Por sempre querer mais
E não esperei no cais
Me atirei no mar
Risonho
Pro sonho poder chegar...

Convenci meus doidos preferidos
Sempre careço deles estar munido
Pra deixar tudo colorido
NUma caledoscopia sem igual
E avisei que passado o natal
Teríamos o ano novo mais sensacional
Que já se teve notícia
E não haveria lei ou polícia
Pra desbancar nossa milícia...

Dai que aluguei casa na Ilha de Itaparica
Comprei os ingressos
Esforços não meço
Quando o desejo de farra me pinica
E como iamos pra Universo Paralelo
Tudo seria doce como caramelo
E a casa se faria castelo
Pro nosso reino tão singelo...

A festa foi plena
Certamente não era coisa terrena
E sim apoteóse incomensurável
Onde todo prazer é louvável
Tudo vale a pena
Onde nenhuma alma é pequena
E tudo que ali se encena
Não há normatizado que condena
Tudo é amável
É o ponto nodal do improvável
E até a brisa do mar é mais afável...

Por lá
Se camaradas há
Tudo em se plantando dá
Toda lissergia muito mais durará
E durou
Potencializou
Um doidão que sonhou
Alçar o mais alto dos vôos
Nesse trance
Onde é capaz que tudo compense
Então pense
Na felicidade que eu tô...

P,s - Feliz 2010 pra tod@s aí...

sábado, 11 de dezembro de 2010

2010...

Com a proximidade do fim de mais um ano
É hora de fazer um balanço
Pensar no que foi bom
E no que foi dano
Se houve avanço
O que ditou o tom
Ou não
O que ficou pelo chão
O que ganhou os ares

O ano maravilhoso na UP
Cercado da galera mais perfeita
Gente totalmente afeita
A curtir tudo que dê
Carregado com essas energias
Eu comecei um novo dia-a-dia
Escola nova
10 turmas de 5a série ou 6o ano
Curiosamente
Tudo que eu queria
Fiz e passei por muita prova
Me descobri professor exigente
Nadando contra corrente
Mas potencializando o tutano
Para além do mundano
Criticando o que tem pela frente

A nota triste foi a morte do meu pai
Isso da minha cabeça não sai
Tá encrustado nos meus pensamentos
E pra sempre comigo vai
Construindo comigo meus momentos
Porque isso aqui é tudo culpa dele
Só cheguei até aqui graças a ele
E sorrio com cada memória
Como bom historiador
Eu sei que faz parte da história
Da vida
A dor
Então sente
Que nós estamos aqui pra sentir
E não pra assistir...

Por fim, teve minha festa do 30
Que no tempo não faço finta
E prometi a festa que faria aos 20
Mas não tinha grana pra fazer
Mas pra sincero ser
Fizemos melhor
E fizemos porque faz muito tempo que essa festa não é mais só minha
Eu sou só a desculpa
Uma boa desculpa, é claro
Mas voltando pras rimas
Estavam por lá quase todos os donos da minha estima
Os doidos que colorem meu viver
Os abrigos que levo comigo quando persigo o perigo
Meus amigos
Entre eles eu até me desligo
E desembesto até me perder
Que venham os 31 então

E pra começar ano que vem
Vem o casamento
Por aqui sempre tem
Amoroso intento
E vai ser feito o enlace
De modo que não passe
Sem o devido festejo
Pra mostrar como é forte o desejo
De viver juntos mais que pra sempre...

video

terça-feira, 7 de dezembro de 2010