sábado, 11 de dezembro de 2010

2010...

Com a proximidade do fim de mais um ano
É hora de fazer um balanço
Pensar no que foi bom
E no que foi dano
Se houve avanço
O que ditou o tom
Ou não
O que ficou pelo chão
O que ganhou os ares

O ano maravilhoso na UP
Cercado da galera mais perfeita
Gente totalmente afeita
A curtir tudo que dê
Carregado com essas energias
Eu comecei um novo dia-a-dia
Escola nova
10 turmas de 5a série ou 6o ano
Curiosamente
Tudo que eu queria
Fiz e passei por muita prova
Me descobri professor exigente
Nadando contra corrente
Mas potencializando o tutano
Para além do mundano
Criticando o que tem pela frente

A nota triste foi a morte do meu pai
Isso da minha cabeça não sai
Tá encrustado nos meus pensamentos
E pra sempre comigo vai
Construindo comigo meus momentos
Porque isso aqui é tudo culpa dele
Só cheguei até aqui graças a ele
E sorrio com cada memória
Como bom historiador
Eu sei que faz parte da história
Da vida
A dor
Então sente
Que nós estamos aqui pra sentir
E não pra assistir...

Por fim, teve minha festa do 30
Que no tempo não faço finta
E prometi a festa que faria aos 20
Mas não tinha grana pra fazer
Mas pra sincero ser
Fizemos melhor
E fizemos porque faz muito tempo que essa festa não é mais só minha
Eu sou só a desculpa
Uma boa desculpa, é claro
Mas voltando pras rimas
Estavam por lá quase todos os donos da minha estima
Os doidos que colorem meu viver
Os abrigos que levo comigo quando persigo o perigo
Meus amigos
Entre eles eu até me desligo
E desembesto até me perder
Que venham os 31 então

E pra começar ano que vem
Vem o casamento
Por aqui sempre tem
Amoroso intento
E vai ser feito o enlace
De modo que não passe
Sem o devido festejo
Pra mostrar como é forte o desejo
De viver juntos mais que pra sempre...

video

2 comentários:

Flávia disse...

Só você para fazer uma retrospectiva tão legal.
O ano foi itenso hein?
Que nos próximos você continue inspirado, ávido pela vida, cheio de amor e saúde no teu casamento (moça muito bela)...assim a memória do teu mestre pai será honrada e até a morte pode fazer sentido.

Ego. disse...

Ah, meu rey
parabéns por esse ano e por ter tamanha sabedoria de enfrentar as dores, deixar doer e saber festejar as alegrias!
Que 2011 te fortaleça muito, que sua rima nos envolva nesse novo caminhar!

Bjos de cá!