segunda-feira, 6 de agosto de 2007

Espelhos...

Nada mais belo
Que um narciso
Diante de seu lago
Imaginando um afago
Trabalhando um sorriso
O olhar mais singelo
Uma flor a enamorar-se dos detalhes
Uma pluma oscilante
Na brisa mais atenta
Uma espectativa vascilante
Um capricho retorcido
Desalinho que se ostenta
Daí nasce poesia
Musas dos espelhos cintilam
Contentamentos desabrocham esborrachadamente
Minhas arritimias ganham asas
Devaneios inclementes
Pernas que vacilam
Singular maestria
E um portal a derramar sintaxes
Classicismos rebuscados
Traços malfadados
A não serem dignos desse dia...

5 comentários:

Escondida em mim disse...

Como gosto do que tu aqui escreves.
Como gosto do que tu escreves para mim.

Obrigada

Um beijo...escondido em mim!

tresporquatro disse...

Borges, meu querido, que belas letras. Está amadurecendo a fala, pelo que vejo.

AMMedeiros disse...

Recordou-me "O Retrato de Dorien Gray" do Wilde, Óscar.

...

Um beijo

magie disse...

Dizem que escrever é uma arte... Eu vejo em você um grande artista das palavras.

Me lembra Lispector:

"Não é fácil escrever. É duro quebrar rochas... Mas já que se há de escrever, que ao menos não se esmaguem com palavras as entrelinhas. Minha liberdade é escrever. A palavra é o meu domínio sobre o mundo."

Beijos.

as-the-dust-seats disse...

' Nada mais belo
Que um narciso
Diante de seu lago
Imaginando um afago
Trabalhando um sorriso '


MEU ca fixe :D *