quarta-feira, 22 de agosto de 2007

Escavando certezas ou como folhas ao vento...

Folhas
Podem ser penas, se preferir
Verdes ainda
Coloridas, se preferes
Bailando
Sendo levadas, se preferir
No vento
E aqui não tem querer que mude isso
Na verdade tem, mas não divaguemos tanto...
Não há chão onde cair
E sempre é passageiro o olho do furacão
Mas a espiral é longa
Borbulhante de profusão

Existiriam pilotos de folhas?
Ou de penas, se preferistes
Existem atores, sujeitos, agentes, cidadãos...
Numa peça tantas vezes encenada
Numa enseada sempre assujeitada
Numa agência de cartas marcadas
Numa cidadania deveras esvaziada
Existir existem, mas existir não é condição
Existir é como seguir
Ladeira abaixo para a colisão
E reclamando da queda
Esquecem a imensidão que os cerca
Só esperando o refugo
Que antecede a explosão
Devotados cegos sedentos de uma anunciação
Taí o anúncio
Dane-se a criação...
Danemo-nos todos
Que se danar
É excitação
E olhar pros lados na corrida frenética
É capaz de tirar os pés do chão
E fazer as folhas ou penas
Se não serenas
Nem senhoras
Plenas à despeito de qualquer perfeição
Verdades amenas são como a contra-mão
Melhor mentiras sinceras
Brisas singelas
E saborear cada tostão...

Folhas
Ou penas
Ao vento
Não apenas
Lamento
Ou cimento cinzento
Mares
Cores
Caos
Meus caros
Alísios e árticos
Tesouros
No meu estômago voraz de dragão...

12 comentários:

tatiana disse...

"Existir é como seguir
Ladeira abaixo para a colisão."

Adorei. Lembrou-me Sartre, de certo modo.

Lynn disse...

nossa, palmas ao poeta!
lindo... mega me identifiquei com tantas coisas.
=)

beijos e boa quinta hermano

Martinha disse...

Gostei muito. :) *

Borboletanêmica. disse...

que me embebede ... e que aquela me dê gargalhadas.

Klatuu o embuçado disse...

«O Senhor seja louvado! Erguei os braços aos Céus! Ele vem aí!!»

Borboleta Endiabrada disse...

Tens um dom da escrita....Adorei...;)
continua assim que vais muito bem!
Beijinho endiabrado

João Filipe Ferreira disse...

eu e pedro lopes do site www.luso-poemas.net estamos a pensar fazer uma antologia 100 autores, 100 poemas pela ecopy. Neste projecto cada autor participa com 1 texto. O unico custo que terá é comprar 1 livro, ou seja terá o preço de 12 euros. é um livro que pode estar em qlq loja que qualquer autor arranje para além das muitas lojas onde está presente, pensei em o convidar, se quiser será um prazer:)

grande abraço

Cátia Margarida disse...

Estomago de Dragão? e fígado tem?
Estou a precisar de um, se p meu for cortado nao chega ate janeiro e em fevereiro nao tenho o coraçao que prometi dar.
Eu gosto de folhas e de penas, raios para a minha capacidade de selecçao. fraquinha mesmo.

sabes Jorge, escreves tão bem que quando ca venho fico so a olhar, muitas vezes fico mesmo so a olhar. so depois me preparo e leio e me consumo e la me redimo à minha humildade e escrevo algo que nao é nada comparado com o que me fazes sentir. perdoa-me a falta de jeito para escrever assim.

João Filipe Ferreira disse...

ola jorge:)
grande abraço e obrigado pela simpatia

para participar será um poema que ocupe uma pagina A5 e depois comprar um livrinho q tem a quantia de 12 euros. (pode comprar qnts quiser claro:) eheh

se quiser participar envie para pedro_lopes777@hotmail.coma resposta:)

abraço e boas poesias:)

Borboletanêmica. disse...

veja,outra borboleta!
será que está a sorrir ou a chorar?
sei lá,eu só vim perguntar,o que faço eu de minha vida,querido jorge?tortura,tortura,faz parar!eu vou voar,voar,pra frente de um trem a caminhar!
(mentira)
eu vou voar mesmo,é pra lá,pro campo,e as flores mastigar...opa,cuidar.
claro,claro.
tolice,espero gargalhadas de heroína pra me dar,diz praquela vim me embebedar,diz diz.

Borboletanêmica. disse...

não,não preciso devorar meus sonhos,ela ja o faz.
esperar?
asas querem voar.
não esperar.
ficando cega...
para o mar irei nadar.

Marieeee disse...

olá

muito porreiro o teu blog ;)

da um saltinho no meu :P

beijo