quarta-feira, 20 de agosto de 2008

With a Little Help of my Friends ou À Quem Faz Falta...

Esse texto eu excrevi no segundo mês aqui do blog, em março do ano passado, em homenagem aos meus maiores amigos, que são tantos que não vou listar, mas que certamente se identificam nos trechos escritos por mim. Nada melhor que recuperar esse texto pra colar com essa música dos Beatles que sempre me arrepiou. Já houve quem disse que sem amor nada seria.. bem, eu, na minha modestíssima opinião, sem amigos nada seria...

http://mixandoassovios.blogspot.com/

9 comentários:

DIZDIZENDO disse...

Comentando outra coisa...
Agora é q eu nao durmo!!!!!

caicko disse...

ADOREI o seu poema, inspirado

em meu texto. Agradeço com um

poema, também, seguindo a energia.




E ela, a besta-fera

na espreita do meu sangue

me segue entre as mil paredes

com a sede do seu arranque.

É mito, uns me dizem,

pedindo que eu tenha calma.

É lenda, dizem também,

como algo que me impeça.

Mas, sei, que em meu labirinto

Já sinto o perder da alma.

Me salva, peço.

Eu tenho pressa.




Abração... e apareça sempre.
Ótima semana!!


ALBERGUE MENTAL
http://caioalbergue.blogspot.com

Anja Rakas disse...

Perfeito Jorge...
Simplesmente Perfeito.
Beijo....friendly

Camila disse...

Amigos...
Os maiores tesouros da vida!
Muito belo o carinho para com seus amigos!
=***

Nathália disse...

Sem amigos e sem chocolate, eu nada seria.

:D

João da Silva disse...

Amigos
abrigos
amores
pendores
amigos-amores
abrigos-pendores

Amigos que ajudam
que nos dão conselho
que são nosso espelho
que o tom nunca mudam

Amigos queremos
estender-lhes mãos
amigos vivemos
neles somos sãos

Sem amigos
não há vida
não há chegada
há partida
um camarada
na lida

Amigo é sempre ditongo
que nos completa
a palavra
sem ele o caminho é longo
e o seu amor é que lavra
a terra do nosso peito
dando-nos fruto ao eito
e a companhia encantada
para seguir na jornada

Tata disse...

Amigos são anjos. Lindo o escrito, nobre!

Gabriele Fidalgo disse...

'Do you need anybody?
I need somebody to love.'

:)

Tâmara disse...

Jorge Valente,
É de lamber os textos!