quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Pré-dicativa ou Escorrendo sujeitos...

Escorre
Que só socorre
O erro
O desterro
Ou um porre
Se algo não morre
Nada ressucita
A gente evita
Quer a vida sempre bonita
Mas reflita
Ou é poço
Ou é osso
Então regugita
Que quando a carne necessita
A gente permanece esboço...

16 comentários:

Jaqueline Lima disse...

Esboço talvez seria a dose ilusão de se concretizar rascunhos. Melhor talvez não fazê-lo, e permanecer no doce da utopia.

DIZDIZENDO disse...

A gente evita
O erro
Ou um porre

Mas reflita
(...)que quanto a carne necessita
Escorre

Quer a vida sepre bonita (?)
Salve (o) Jorge!!!!

Graziele Alencar disse...

Eu juro que só esse título já teria valido a pena a minha vinda aqui, mas é lógico que eu também acharia o corpo da poesia uma grande delícia!
Beijos.

Ana disse...

Salve!...( como adjetivo )
E vc se perguntaria...como?...como assim como?...

Ana disse...

Salve!...( como adjetivo )
E vc se perguntaria...como?...como assim como?...

Guria disse...

Eu ando só por escoregar o sujeito sabe... affff

beijos querido
SALVE!!!

•.¸¸.ஐBruneLLa Wyvern disse...

Esboço de mim mesma... Assim sigo e me levo. Sempre desejando o céu mais alto. Sempre querendo asas maiores.
Sempre em busca do vôo. Um dia, a aquarela chega. O traço firma. E o esboço se torna vida.
Salve!

Tâmara disse...

Valente,
E minha carne anda necessitada...
Ela escorre...
Ninguem socorre...
Do meu porre...
E pra nao morrer...
Vou tentar ressucitar...
Porque vida é uma louca de blusinha e cuequina azul...
Que chama o que quer na pele...
Que oferece constelacoes a luz do dia ao poeta...
Mas vida, mas reflita...
Nem o poço...
Nem o osso...
Porque quando a carne necessita
Agente escreve o esboço!!

E por falar em escorrer!
Seus testos são de lamber os textos!

Amigo, beijao!

Tata disse...

Se algo não morre
Nada ressucita.

Regurgito toda a minha indignação, faz é bem.

=)

Lais Mouriê disse...

permanecer esboço... que lindo isso! Amei, Jorge! Salve!

Iúna disse...

conforme comentei no blog da graziele alencar, encontrei vc em uma coincidência coincidente, havia publicado a imagem, oração e música de são jorge, e estava ouvindo a versão de fernandinha abreu, na hora que ela dizia salve jorge, qdo vi salve jorge comentando no blog de graziela.
já me instalei no blog dela, e farei o mesmo no seu, caso permita, claro.
Mais coincidências, e não estou cavando a história enfadonha e manjada de q sejamos almas gêmeas, minha alma é completa e não precisa disso, e se precisar já tem, rsrsrs, eu amo de paixão pink floyd, tenho uma rádio na cotonete (rádio portuguesa) com tudo que tinha lá deles.
vai ser divertido e instrutivo navegar por aqui, está é a conclusão.
Salve Jorge! o que ñ é da Capadócia.

Yara disse...

O esboço do teu sujeito
escorrendo predicados
versados

bebo

TOOP disse...

"Ou um porre"... eu sei como é isso.

=o

*mas eu gostei disso. É preciso morrer para um novo surgir.

:)

Desajustada disse...

a morte é necessaria para um novo ser surgir, senao teriamos lotação.

evitar erros ou ter porres?
um dos dois vai tr q acontecer não é?

beijos

Camila disse...

Adorei!
Alias adoro seus poemas e comentários em meu blog!
Sempre tão lindos e poéticos!
Beijo da Cah
=)

Isabel disse...

Descobri seu blog no da Grazi. Adorei!! E achei um arraso esse poema. Mesmo! Abração da Bel (www.beleleo.com.br).