terça-feira, 7 de outubro de 2008

Desafio ou mão...

Mão
Que corre
Rente
Pela gente
Socorre
Ou não
Mas mão
Mar-mão
Que escorre
Como banho quente
Atiçando a mente
Quase um porre
A sensação
Contra-mão
A cada vão
Você sente
Tal qual serpente
Essa ação
Dessa mão
Tão voraz
Quanto exigente
Sinuosamente
Querendo mais
A tua paz
O teu cais
Todo teu chão
A tua estação
Como só ela faz
Essa mão
Fará de todas verão
Trará suspiros
Com seus giros
Delírios
Piras que atiçarão
O que miro
Ventos alísios
Que deslizo
Enquanto deslizas
Pelo leito-mão
Matizas
Ventanias
Com teu riso
Em profusão
Da conjunção
De tudo que querias
Com o que viso
Essa nossa mania
De nessas mãos
Fazer da criação
O pão
Do precipício...

26 comentários:

Cintya Nogueira disse...

Essa música do Jorge Ben Jor me deixa toda feliz, vaidosa...é uma homenagem...e sim, imagino que ela é pra mim :-)
Gostei dos poemas...simples, bonitos...
Tô linkando seu blog ao meu
bjoo

Camila disse...

É incrível como as nossas mãos (ou as de outra pessoa) podem provocar tantas sensações. Na verdade, nunca tinha parado pra pensar nisso, mas é isso mesmo. Mais um lindo poema, desses que só você sabe fazer.

Beijinhos!!!

Posso ser curiosa? Seu nome é mesmo Jorge?

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Sarava!


Salve meu querido Jorge
porque essa mão é desfio até mais não!


:D adorei como sempre!


beijossssssssss

Mariana disse...

Mãos são as melhores ferramentas que temos!

bjs

Camila disse...

Quanta maestria nestas mãos, heim?
Sensações deliciosamente provocadas!
Beijos

Violeta disse...

Ei, Jorge... só você mesmo...
.
beijo
.
;)

Anja Rakas disse...

Aiii que coisa doce...
Que sentimento lindooo...a mão e o precipício.
Eu escolho...escolho...hahaha...segredinho que só te direi no ouvidinho.
Beijo

Márcia(clarinha) disse...

mão
razão descrente
emoção aparente
mão que sua
que toca
que lava
que acaricia
mão única
na contramão

lindo dia,
beijos

Ju disse...

nossa... vim falar dos lindos versos que deixou na minha página e vi que lá era só uma gotinha do oceano que encontrei aqui!!!
beijão!

Tata disse...

Mãos que guiam, mãos que afagam, mãos que deliciam, que fazem do a[mar] um delírio sem fim.

Liiiiinda, Jorge.

Beijo e queijo!!!!!!!!!!

silvia paiva disse...

PARABENS!!!..RS

Abrindo um sorrisao aqui...

Beijao


P.S> segredarei no prazo estipulado...rs

Camila :) disse...

quee lindoooooooo *--*

Aline Dias disse...

Salve Jorge ;P

Mah disse...

delírios...

delícias...

malícias...

"A sua pele preta
com malícia.
Seus olhos azuis
com malícia
Seu sorriso branco
com malícia.
Seu corpo todo enfim,
com malícia..."

Ego. disse...

Salve Jorge!

o rei da criatividade!!!
Adorei, adorei...

Bju!

Uma Vénia disse...

já quase sinto molhada minhas costas....com suor tremulo de tuas mãos...e o bater leve de tuas pestanas em meus lábios

volto-me para ti..e vejo meu desejo reflectido nos teus olhos.....aaaahhhh....descobri...é O TEU desejo.

Eu Adoro vir aqui...contemplar-te...e perder-me no teu sentido único.

Sr do Vale disse...

Salve, Salve, Jorge.
Obrigado pelos poemas.
Obrigado por me dar a mão.
abraços.

Sr do Vale disse...

Não sei porque não o havia linkado antes, bom, mas há o reconhecimento de seu grande dom poético.

parabéns

Gabriele Fidalgo disse...

A mão que querem sempre mais.

Salve Jorge! :)

Deusa Odoyá disse...

Olá amigo:
Salve, salve, Jorge.
Salve seu talento, suas mãos , sua luz e sua alma.
E salve também o seu senhor Jorge.
Lindo e muito puro esse seu poema.
Nos transmite a força de nossas mãos com tanta iluminação e carismo.
Parabéns pelo blog e parabéns a vc.

Uma semana repleta de muita paz, luz e forças.

Axé.

Regina Coeli.


Aguardo sua visita ao meu cantinho.

Emely disse...

Nossa que ritmo bom de dançar aqui!
deixo sorrisos!
=)

Laís Eva disse...

"vejo corpos, vejo almas
vejo beijos que se beijam
ouço mãos que se conversam
e que viajam sem mapa.
Vejo muitas outras coisas
que não ouso compreender…"

(drummond)


aconchegante aqui.
=)

Marcella disse...

salve jorge! belas palavras!

beijos!

FINA FLOR disse...

o pão da criação geralmente vale a queda do precipício, né?

beijos, querido e obrigada por sua visita, volte sempre que quiser

beijos

MM.

ANA DINIZ disse...

Mão.
Não me diga não
Me dê o que eu preciso
Me dê a sua mão

A sua mão significa tanto
De carinho à confissão
De confiança à companhia
De amor à compromisso
De apego à consideração...

Mão.
Não me dia não
Me dê o que eu desejo
Perder em seu beijo
Tomar a sua mão

Mão.
Então me leva à loucura
Me toca à noite escura
Me escreve uma expressão.

ANA DINIZ


Bejios, amigo Jorge!

Aparece.

Ale Danyluk disse...

Essa sua forma de dizer...
Invejo a dona desse coração.
Lindo, real, presente.
beijo
Ale