quarta-feira, 3 de junho de 2009

Jazz ou Smooth


Além
Um mar
Possibilidades
Jazz
Que convida os pés
Insaciedade
Dançar
Como ninguém
Só há
Ir
Sem voltar
Deslizar
Quiçá
Despir
As vaidades
Subir
Len ta men te
Um passo
Mais um traço
Sinuosamente
Rente
No círculo
Do teu espaço
Cada pedaço
Minúsculo
Oceano
Em que me dano
Mas faz parte do plano
Por tudo que és
É nesse jazz
Que jaz
Meu mar insano...

12 comentários:

Cαmilα ♥ disse...

Queria saber dançar.
Mas morro de vergonha...
Mas as vezes simplesmente me deixo levar.


BeijOs meu querido!

Ego. disse...

Lalalaiá...

Eu piro,
Eu giro,
Eu danço!!!

rsrs...
Bju guerreiro*

Juliana disse...

afogue-se!

Fi disse...

Passar aqui é encontrar-me no meu desencontro, reacender a chama que deixei sumir de mim.
É pirar, subir, rodopiar, partir e voltar.
Em cada verso, um novo eu, que nasce, morre e volta outra vez.
É crescer, morrer e renascer.
É sonhar, beber, fumar.
É tanto que me faz não poder deixar de vir.
É tanto que me faz acordar de mim, do silêncio a que me remeto.
De tanto seres, retornas-me à memória o que me esqueci de mim.

Salve, salve Jorge!!!!

. fina flor . disse...

bem ritmado ;o)

beijos e bom fim de semana

MM.

Martinha disse...

Um texto com ritmo muito "jazzado". Gostei :)

Nathália disse...

Engraçado... Essa semana eu tava vendo preço de aula de dança.
Tô afim de libertar a alma.

Beijo!

Priscila Mondschein disse...

Nesse mar insano que teu jazz fica uma delícia de se dançar...
Beijo!

Aline Christal disse...

...acho que é realmente Jazz.

eu também dancei aqui e lá.

Guria disse...

Jazz é uma delicia... da voltade de dançar mesmo...
Falas-te de mar, quanta saudades.

Beijos queridoooso

gato preto disse...

Lindíssimo.
Jazz me faz navegar pra além de todos os mares e todas as danças possíveis.
Eu danço com tantas lembranças dentro de mim...

Juliana Porto disse...

Bebi das tuas palavras.

Dancei, aqui.