quinta-feira, 12 de março de 2009

O que faz de nós humanos?...


Quem te fez humano?

Você ou outrém?

Deus talvez

Ou o Diabo.. quem sabe?

A sociedade, todo dia

Seus pais o tempo todo


Faz parte do plano
Ser fulano ou ciclano

Ser alguém
Sendo ninguém
Ou só o caos tem vez

Quando suas a tês

Porque nessa vida não cabe

Espero pelo menos que não babe
Afinal já que você não pia

Segue essa vida vazia

Charfunda no lodo

E vai pensando

"Sempre eu que me fodo"


Minimiza-se o dano

O tempo passando
Evita-se o insano

Busca-se a cura

Na reza mais pura

Na mais alta cultura

E o resto se esconjura

Bate três vezes na madeira

Aguardando alegria derradeira

Ou qualquer outra besteira

Que vossa excelência

Já sem paciência

Vai esquecer de desinventar
Que não há ser

Apenas estar

Embora pareça

Só haver o ter

Nessas cabeças

Tantas bestas

Pra uma só carga empurrar


E daí vem um bispo

Dizendo do mundano me dispo
E escomungo

Esse médico como se fosse um fungo

Pelo crime do aborto

Sem ver o bispo absorto

A desumanidade do ato

Que destruiu a vida dessa menina

Negou os fatos

Como se fossem coisa pequenina

Ao dizer que o aborto era pior que estuprar

E o Vaticano assina embaixo

Pode ser besteira o que eu acho

Mas ainda assim vou falar

Toda mulher tem o direito de abortar

Toda menina tem o direito de ser criança

E todo estuprador deve pelo crime pagar

Se quisermos ter esperança


E não me venha a Igreja

Que de tão dogmática

Não quer que se veja
O quanto é o símbolo estagnado

De uma sociedade quase apática

Com seu mundinho sagrado

Onde um padrasto estupra as duas enteadas por três anos
Causa todos os danos

E o que é crime
Por mais que não rime

É o aborto...

11 comentários:

Ego. disse...

Desumano!!!

E o crime é o que mesmo, abortar ou estrupar???

O mundo tá cada dia mais louco que o batman!!!!
Que Jorge guerreiro...salve, salve!!

Fi disse...

Se vida fosse só respirar
Não teríamos que por aí andar
Vendo definhar
Este ser que se diz humano
E esconde um âmago insano
Em que se pode estuprar
E não se pode matar
Quem matou a possibilidade
De conhecer a felicidade
Das meninas e dos meninos
Que não chegaram a ser
Porque viram as vidas apodrecer
Nas mãos do que não sabe ser
E esse sim
Não deveria de acontecer
Quando alguém lembrou de o conceber
Que se faça outra lei
E se diga ao bipo
Que me chame anti-cristo
Que eu os castrava
E depois os obrigava
Aviver sem vida
Que se arranque do útero
Um ser que não querem ser fruto
Que é bem melhor
Que os ver apodrecer
Nas mãos imundas e doentes
De quem não espera o amadurecer!

Priscila Mondschein disse...

Salve, Jorge!
Pois é, quem fez o ser humano?
Somos deuses e demônios, somos o bem e o mal dentro de um único ser...
Somos um teste de Deus? Até onde nossa ignorância vai nos levar? Até que profundidade do poço???

Ainda bem que ainda existem pessoas que se revoltam com a barbárie!

Beijos

Selena Sartorelo disse...

Meu querido amigo, fico feliz com seu retorno.

Sinto apenas pelo tema, e que usa tua arte com excelência e a indignação com propriedade para descrevê-la.

Não existe palavra que classifique tal ato a não ser "monstruosidade".
Que bom que não passamos imunes a isso. Mas infelizmente a maioria já se acostumou com esse tipo de notícia.

Hoje eu só espero que a boa luz ilumine o caminho dessa criança que vai precisar de muita paz para toda a sua existência.

beijos,
Selena.

• c disse...

"A falta de esperança e o tormento
De saber que nada é justo e pouco é certo
E que estamos destruindo o futuro
E que a maldade anda sempre aqui por perto
A violência e a injustiça que existe
Contra todas as meninas e mulheres
Um mundo onde a verdade é o avesso
E a alegria já não tem mais endereço.."

Desajustada disse...

Salve, Jorge.
que saudades de te deixar um recado, nao pense q deixei de ler suas lindas idéias.
e logo hj q decido enfim sair da inercia, me deparo com isto, em que nós nos tornamos? e q crenças alguns suportam?
engraçado, é ter um cruel ser humano ainda debaixo dos braços da igreja, e um ser que so quis fazer o bem a uma pobre criança ser rejeitado, bom, desses braços aposto q nao precisamos.

beijos

Nathália disse...

Não sei porque alguns seres são denominados de humanos.
O significado da palavra não condiz com certas atitudes.
Atitudes que nem animais irracionais praticam.

Logo, pra mim, classifico estes seres como... Nada.
Um prejudicial nada.

:: rita :: disse...

. parabens pela sua abordagem sobre o assunto!
(silencio)

.
sobre seus "presentes" pra rita: =D amei...!

... disse...

Saudade de ler a tua forma de ver o mundo, de relatar o que te inquieta e que por ser tão intenso faz a mente da gente se inquietar tb...
Bj
Glau

... disse...

Saudade de ler a tua forma de ver o mundo, de relatar o que te inquieta e que por ser tão intenso faz a mente da gente se inquietar tb...
Bj
Glau

Juliana disse...

O ser "humano" é mais substantivo que adjetivo.

Eu assino em baixo na tua opinião.
Quem seria capaz de ver a menina morrer e junto com ela, muito provavelmente, o filho(a)?
O Padre, infeliz, perdeu a oportunidade de ficar calado com seus conceitos bizarros.