segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

2o Melhor post de setembro...

Vida vai

E vendavais

Tanto vendem

Quanto mais

Dependem
De se desejar mais paz


Algo mais

Usar o ás

Ser sagaz

Que as coisas rendem...



Convite ou Canção do Refúgio...



Minha terra tem zoeiras,

Onde se bebe pra daná;

E os malucos que aqui festejam,

Sempre aparecem por lá.


Nosso céu tem mais estrelas,

Nossas lombras têm mais flores,

Nossos bosques têm mais bebida,

E na bebida mais amores.


Ao fazer fumaça à noite,

Mais loucura encontro eu lá;

Minha terra tem zoeiras,

Onde se fuma pra daná.


Minha terra tem sabores,

Que tais não encontro eu cá;

Pra me embalar toda à noite–

Mais lissergia encontro eu lá;

Minha terra tem zoeiras,

Onde se dança pra daná.



Não permita Deus que ninguém morra,

Sem que consiga se acabá;

Sem que disfrute os frescores

Que não se permite por cá;

Sem qu'inda participe das zoeiras,

Onde tudo é festejá





Salve salve ilustre pessoa, que mais uma vez eu venho convidar pra vir engrandecer meus festejos de aniversário na famigerada e mais que tradicional chácara do Gordo, na travessa da perdição sem número, no rumo do amanhecer vindouro. Tal celebração dar-se-á no dia 25/10 a partir das 22h horas, bastando levar a mente aberta, as pernas agitadas, uma caixa de cerveja e ânimo pra mais uma empreitada...

13 comentários:

Ego. disse...

rsrs...
Nessa sua terra que festança!!
rs...
Adorei ler novamente, salve guerreiro*

Ego. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anja Rakas disse...

Paixão é uma infinidade de ilusões que serve de analgésico para a alma. As paixões são como ventanias que enfurnam as velas dos navios, fazendo-os navegar; outras vezes podem fazê-los naufragar, mas se não fossem elas, não haveriam viagens nem aventuras nem novas descobertas.
Voltaire

Maria Muadiê disse...

Jorge, um dia estarei lá!
Feliz aniversário!
um beijo,
Martha

Nathália disse...

Pô, cara... Me amarro na sonoridade que seus trocadilhos fazem.

Tâmara disse...

Valente!! passei so pra deixar um chamego no cangote!

Fi disse...

Como não te entendi
Resolvi fazer fumaça
E foi aí que eu vi
Toda essa graça
Então pedi pra me mostrar
Essa tua terra prometida
Em todo o seu alcançar
Quando me ofereceu a bebida
Resolvi aceitar
E nessa súbita euforia
Fui com você dançar
Mas não me leva já Deus
Que quero voltar a visitar
Essa terra de sabores
Onde tudo é festejar

:: rita :: disse...

pela primeira vez eu parei pra ler o perfil de alguem... e olha que vc tem muito a dizer... e se parece um tanto com a rita, nem tanto que somos dieferente...! mas me encantou e encabulou! volte mais e deixa mais poesia que é bom de ler e sentir!

[paz]

Gabriele Fidalgo disse...

Sim, eu me lembro deste post e até das fotos do aniversário! o/


um beijo, Jorge!

Ale Danyluk disse...

Vai...me conta,
Se tudo isso
que você apronta
não é pra deixar
a gente tonta???

As suas palavras não se repetem,
Elas trazem sim são lembranças...
E o melhor de você sempre.

Beijo
Se cuida
Ale

forever disse...

saudades daqui...passei e me senti em casa como sempre. beijos...
bom Carnaval

Ju disse...

salve Jorge!!!!!!!!!
ótimo carnaval para vc!
beijos, beijinhos!
:)

Guria disse...

Um brinde grande Jorge
Bom feriado.

Beijos