segunda-feira, 19 de maio de 2008

Pra Dé ou Aos nossos 5 anos...

Às vezes eu canto
Às vezes eu danço
Muitas vezes eu balanço
Mesmo com meu jeito manso
Me refugio em algum canto
Que normalmente são seus braços
Meu melhor regaço
O mais confortável recanto
Pro meu pranto
Pro meu manto
Pra minha espada
E minha cabeça avoada
Que sempre vai com a passarada
Mas só pia no seu ninho
Só se alimenta do seu carinho
Já que és meu vinho
Meu caminho
Minha flor
E meu espinho
Que só atiça
Que me embebeda
Me envereda
Me oriça
Me alegra
Pois minha regra
Que desregra
Só pega
Se você rega
Comigo se desassossega
E desembesta
Espia pela fresta
E percebe
Que se a vida pode ser funesta
Bem pode ser leve
Como neve
Então bebe
A gente deve
Pois tudo serve
Se servido pra nós dois
Porque a gente não presta
E mesmo se nada mais resta
Somos um feijão com arroz
A gente junta toda a saliva
Aperta as mãos
Pra afastar a deriva
E coragem empresta
Basta estarmos juntos
E servem todos os assuntos
Tudo vira festa
Vira a anunciação
Dessa nossa procissão
Que se uma andorinha só
Não faz verão
A gente impera
Perpassa o aperto do nó
E mais que uma estação
Cria todo um universo
Pra essa poética de amar
Em cada verso
Por sermos um par...

20 comentários:

Lara disse...

Engraçado como num poema, com poucas palavras,pode-se falar mais que mil páginas de textos diretos. Acho incrível o poder que um poema tem de alcansar muito além do seus destinatários... Adorei!
BJu e Boa semana!

Juliana Caribé disse...

Parabéns pra vocês dois, amigos queridos. Que venham muitos mais anos à frente...

Beijos.

forever disse...

Salve!
vislumbre
Conhecemo-nos
Como andróides perdidos
Em becos escuros
Em noites insones
Em toques de mãos
conhecemo-nos
em leitos de água
em espumas de sangue
sob os olhos molhados
crivos da dor

E a água reflete
Uma única sombra
O duplo cansado
De alma partida
A dor deturpada
de nossas carências
cantando à espera
de sóis atrasados
de palavras finais
que se perderam
na eternidade
da primeira dúvida

Há mais sob o véu
Sob a tênue luminescência
por baixo do escudo que enrijece estes corpos
por baixo do olhar que nega a intenção
por baixo do medo que recolhe estas mãos
por cima do acaso que nos fez encontrar
e perder o sonho dormido
Há mais sob a pele
Debaixo das camas arrumadas
Debaixo dos pratos à mesa
Debaixo dos pés descalços
por cima da nuvem de chuva
o eco da tempestade.

E a poeira sucumbe à água
As poças refletem o céu
A chuva sacia a terra.



aniversariar a 2 é sempre melhor
;-)

bjos

Leila Saads disse...

Os versos são ótimas declarações de amor...

Beijos!

Bárbara M.P. disse...

Você fica muito bem falando de amor, hein?!

Parabéns pelos cinco anos.. e que venham muitos outros tempos como este :)

Beijos, querido.

Bárbara M.P. disse...

QUE FIQUE REGISTRADO:

Adoro as músicas que esse menino toca aqui!


:)

Bárbara M.P. disse...

Ô querido,

Essa que vos fala está na senzala, agora. Apesar do meu tronco ser informatizado, não me conecto aqui..

Final de semana, tá?

Beijos
Bárbara

TOOP disse...

concordo com a Bárbara, ficas muito bem escrevendodo dito amor.
;)

E isso me lembrou los hermanos:
"Iaiá, se eu peco é na vontade
de ter um amor de verdade.
Pois é que assim, em ti, eu me atirei
e fui te encontrar"

*Muito bonito!

Lorita disse...

Tão bom ser dois em um só.
Tão bom essa fusão e cumplicidade...

Ai ai...

Bjm

Yara disse...

Um poema
beijou aquela poesia.
Surgiu um uni-verso.

Há mais
nas camas, sonhos, pratos,
nos pés descalços.

Há mais versos, sempre.

Nathália disse...

Eu canto e danço o tempo todo. Faz um bem danado.

:)

Violeta disse...

Acredito que a música é feita pra salvar a vida de alguém, pelo menos a minha...
beijocas
.

Desajustada disse...

tem coisa mais bonita do que números pares?

beijos

Camilinha disse...

"só há samba no encontro..."

aqui, além de encontro, há amor...


lindo,lindo


beijos daqui...

Martinha disse...

Descreves um belo e verdadeiro amor.
Muito bonito, adorei.

Beijo *

magie disse...

Belíssima homenagem... cinco anos é um bom tempo para se saber o que nos faz verdadeiramente bem.

Que o par permanceça intacto!

Beijos

Lynn disse...

parabens meus dois queridos!!! quero eu que meu amor dure, bonito como é o de vcs. admiro demais.
desejo a vcs muitos mais anos, muitas mais alegrias!!

beijos

(e tou com saudades!)

Krika disse...

Obrigada pelas palavras de carinho. Os dias tem sido de sofrimento e dor, mas tenho fé que tudo vai ficar bem.

Lindo poema, alias tudo que é feito com amor é mais bonito. Tudo de bom sempre.

Super beijo!*

Bel disse...

... e só fala de amor com maestria quem o sente alma à dentro.
Que o amor sempre te rodeie e te faça bailar com ele.

Bel.

Lígia Carvalho disse...

Braços de amansar desejos...
Você deve compor músicas, tens o dom da rima!