sexta-feira, 13 de abril de 2007

Minha Primeira Aula

Pois é... não é que aconteceu... confesso que uma pequena parte de mim já temia que isso nunca se concretizasse... ONTEM EU LECIONEI PELA PRIMEIRA VEZ... super bonito lecionar... risos
Sabe, desde a 6a série, quando eu resolvi que queria mexer com História, eu também já queria ser professor.. não sei se por tanto meu pai, quanto minha mãe terem sido professores (à essa altura nenhum dos dois era mais.. minha mãe já era jornalista e meu pai tinha se embrenhado no mundo da política.. trabalhava no gabinete do Magela, então deputado distrital..) mas eu achava lindo ser professor.. ensinar.. potencializar as mentes daquele monte de gente inquieta ali na frente. Tanto que eu até já tive vontade de ser professor de outras coisas... mas a história foi uma grande jornada pra mim e hoje acho que ensiná-la é o que eu faria (faço.. risos) de melhor..
Pois bem, ontem tava numa ansiedade inenarrável.. peguei o carro, depois de almoçar apressadamente e dirigi os 40km até Santa Maria.. ô lugar longe.. e grande.. risos.. até a Paróquia São Francisco, pois o cursinho comunitário funciona em um galpão da Igreja.. é organizado por uma ong, a DEBATER.. e coordenado pela Betânia, uma mulher super gente boa por sinal.. cheguei lá e ainda não tinha ninguém.. o pessoal vai chegando aos poucos.. são uns 40 alunos sabe, mas na verdade tem uns 50 e poucos matriculados.. pessoal bem tranquilo e simples.. mas calma, eu chego lá.. risos
Enfim.. passei a matéria no quadro (conceitos de história e Grécia).. eu tinha duas aulas seguidas... tinha que me apresentar, introduzir os conceitos de história e dar Grécia inteira.. cursinho é foda.. ai ai.. mas enfim.. me apresentei, quando o pessoal já era suficiente e comecei a conversar.. falei sobre mim, sobre minha vida e sobre como era um prazer enorme estar lá, porque era minha 1a vez.. ai ai.. amo as primeiras vezes sabe.. elas são sempre formadoras de parâmetros.. extasiantes.. memoráveis.. e essa não ficou atrás.. pois então.. depois comecei a falar da minha experiência com vestibular e com a História.. sobre como era importante eles lerem, acreditarem neles mesmos, correrem atrás das coisas.. e fui falando, falando.. eu falo demais às vezes, desimbesto mesmo.. risos.. depois pedi pra cada um deles se apresentar e me dizer que curso queria fazer.. daí falei o que conhecia do curso.. as perspectivas de mercado.. as notas de corte.. essas coisas.. e foi tão.. tão.. tão legal.. acabei invadindo até o começo da aula seguinte.. risos.. e nem falei da Grécia.. mas de boa, fica pra próxima aula.. 5a que vem...
O pessoal, me apreceu, gostou.. é uma turma de bastante gente já mais velha, são poucos os de 18 ou 19.. só uns 5 ou 6.. tem mais gente entre 24 e 28 anos.. uns 30 ou 32.. e tem um pessoal mais velho com mais de 30 anos.. todo mundo estudando pro vestibular, enem, concurso e afins.. tentando né.. incentivei, falei que tentar é sempre necessário.. a maioria tem filhos, casados e tem pouquíssimo tempo pra estudar.. falei que aprender é o tempo todo.. e que por exemplo, a vida deles até ali, já tinha ensinado uma enormidade de coisas pra eles.. e que o que eles eram.. a História deles, não perdia em nada pra da Grécia, por exemplo.. risos
Tem gente que quer biologia, direito, arquivologia, administração, pedagogia.. até medicina, tem um corajoso lá que quer.. troquei uma boa idéia com ele por sinal..
Enfim, estou tão feliz.. exultante é uma boa palavra.. hoje eu posso falar.. sou professor.. uma identidade com a qual sempre sonhei e que labutei pra ter.. pois taí.. hoje sou o Professor Jorge.. além do Salve Jorge.. do Cabeludo Jorge.. do Maconheiro Jorge.. do Descansado Jorge.. do Tranquilo Jorge.. do Apaixonado Jorge.. do Questionador Jorge.. do Estudante Jorge.. do Boêmio Jorge.. Do Rpgista Jorge.. além de tantos Jorges, hoje eu sou o PROFESSOR JORGE..
E tem gente que diz que sonhar não vale a pena..
Se vale.. e concretizá-los então.. ê mundo véio sem portera... deixa eu ir seguir o meu caminho.. (olha pro céu e sorri, já acendendo um pra pitá...)

9 comentários:

tayná. disse...

e na tua aula se deve aprender tanto só no teu breve entrar. quem dera eu poder ouvir a Grécia desse jeito.

desejo-te boa sorte e arranco do peito uma saudade que dói, dói sim.

Nica Roots disse...

O que eu te desejo caro amigo, é muito sucesso em sua vida, pois, vc merece... te adoro muito viwwWWW... beijos...

Aline disse...

salve salve o professor jorge! o/
bom ler você. ainda que só um tantinho assim. e segue em frente, segue em frente siempre!
beijocas muitas!!!

tayná. disse...

e do jeito que eu sigo, o chão se mancha de saliva. dormência dos sentidos e vida em flashes. nas tuas aulas eu aprenderia sobre a vida. porra, como preciso aprender sobre a vida! só sei do mar morto. ah, mar morto! e combato as doenças com uma pitada de branco. entupindo as narinas e fugindo do perfume que, apesar de nunca ter sentido, ainda está na minha pele. tu serias meu bravo guerreiro, meu Deus grego, rei dos medos, afim de me cuidar.

tayná. disse...

e eu me afogo. afogo porque desaprendi a nadar. de todos os dias que passei debaixo d'água só sobrou o chão molhado. sei que há outros mares e outras lindas sereias, mas não consigo, não consigo mais. presa entre grades vermelhas, eu me rebato e caio num caos todo meu. sem dúvida de que não dará certo, continuo o plano um tanto incerto de sair de mim. e Dela.

tayná. disse...

e perante a estátua, eu chorarei.
derramarei aos teus pés tudo que engoli. nadaremos, então, num mar tão vermelho quanto nossos olhos. terás de levar-me pelos cabelos, recusar-me-ei a nadar. quero boiar, até que o nível da água chegue aos lábios Dela e eu possa mergulhar no beijo raro que me fora prometido. sugarei toda essa dor que a consome e que Ela, por hora, esconde. ficarei tão pesada que meu corpo afundará. aí, sim, pensarei em nadar.

tayná. disse...

os braços surram as luas que à mim não chegam. perco os laços do meu destino para trancar-me no umbigo alheio. fecho os olhos para o mundo, tentando viver. sombras coloridas e vestidos rasgados. caem os sorrisos e sobem as gotas d'água. preciso da tua presença divina, a embriagar-me de ensinamentos distantes. sorvendo a sabedoria de longas datas e encarando o mundo verde com olhos que não se perdem nos anos. pedaços de mim que caem aos teus pés. e daqui, tudo parece ameno.

tayná. disse...

saudades, meu querido, muitas saudades.

Tinqmarulies disse...

Legal e parabéns!
Estou prestes a lecionar, tá dando aquele friozinho na barriga...
Seu depoimento me encoraja, quero fazer a diferença também no ensino, e mostrar que nem tudo esta perdido!