sexta-feira, 8 de maio de 2009

Diálogos contigo...

Me expresso até se não escrevo. Tropeço. Queria eu ser mais prático nas minhas indecisões. O que sobressai tanto sai que tendo saído já não posso dizê-lo meu. Quem me conhece melhor, sabe que vale a pena o risco, mesmo eu sendo arisco, se a simpatia conquisto, pro meu mundo te confisco. Amar é meu verbo preferido e digo sempre que deve ser dito. Espero pelo dia em que as mulheres dominarão o mundo e farão uso dos homens apenas com fins reprodutivos. Será um mundo muito melhor. O meu fraco é ver tanta beleza até onde ela se esconde. Duvido de homens mais inteligentes que você.. deve ser falácia. Lealdade e fidelidade são duas putas brigando pelo ponto na esquina.. bom é amizade. Amar? Ah, mar.. me navega.. Não sabendo ser sozinho, sempre abro meu caminho a quem tem sabor de vinho. De tão egoísta me faço autruísta, mas nem isso despista a extensa lista do que me falta. Sempre só soube ser pedaço, que ser inteiro sempre foi ilusão. Chutei o controle pra longe e fui voar rumo à imensidão (o chão é ilusoriamente mais belo de cá). Eu adoro a vertigem da queda. Fiz minhas teorias reféns da prática, por mais estática, sempre cabe um empurrãozinho. Já colecionei tanta coisa: revistinhas, cartas, livros.. Devaneio seria meu segundo nome não fosse minha fome de gente. Filmes que mudam ou emudecem a película da minha existência. Eu diria 4 partes. Contraditório e até nisso. A mais forte eu diria a intensidade. Quase nunca. Posto. Que doa. Dialética pura. Espero que entorte pra ficar mais ágil. Detesto mulher fresca. Só rio se desvario escapa das idéias, daí sorrio. Bom dia. Tem tempinho pruma prosa? Não grito, nem pito, se até o chocolate pode ser amargo, por que não você? Ainda quero ver esses lados do teu poliedro. Anarquistas graças a Deus. Um teatro ímpar a cada pedaço, como você diz, pois mais louco é quem me diz.. que não é feliz. Largue o enfado e aceite um fado.. exatamente do seu agrado. Não acredito em nada por natureza, mas vejo a beleza que um filho, amigo ou casa podem trazer.. e me maravilho. Chocolate realmente é um vício e tanto. Rios de inconstância criam uma camada de gordura de gente em você, ainda. Em toda essa mundana imperfeição.. perfeita.. afinal quem não se deleita com as artes do ser enquanto está. Caledoscopia pura. Ias adorar o Marley (meu cão). Me despi da razão, mesmo sem gostar de pombos e eles não tendo nada com isso. Adoro música e acho estilos menos válidos que sintonias. Me empresta esse quadril e vais ver só. O molejo vem de dentro e não de fora. Crianças, lambanças, danças e errâncias e nenhuma definição.. afinal pra que teu chão, se poderia ser o céu? Simples. Mas minhas observações, serão mais canção, na palma da mão, que depois de tantas visões, só ficaram as impressões, que essa sua vastidão não é vã.. e me perdoe o afã, mas não sou de abandonar o que me vicia.

19 comentários:

Ela. disse...

Já gostei...


seus erros, tons e visão.

Ego. disse...

"Lealdade e fidelidade são duas putas brigando pelo ponto na esquina.. bom é amizade. Amar?"

Nunca li nada mais sincero vindo de um homem, kkkkkk...

Jorge eu sou sua fã!
Bjus guerreiro*

Priscila Mondschein disse...

Seu texto tem movimento e a gente tem que ler com o pulmão cheio de ar, pra acompanhar! Adoro!! :D
Beijão!

Ju disse...

nossa, de tudo o que escreves, parece q só não conheço o Marley, seu cão. sabes ler a alma...
beijos!
:)

Aline Christal disse...

" Fiz minhas teorias reféns da prática"

Você é demais! Puro hip-hop.
O Frida mudou de end...passe por lá!


Abrajos!

Simple Me disse...

Salve, sempre salve! Simpeslemnte AMEI seu texto, descreve-me em (quase) todas as frases. Quero prá mim, sou eu, todinha, por completo e até mesmo intensa. Parabéns, ficou fantástico!
E obrigada pelo carinho no meu blog...
Beijos!

Nathália disse...

Não consigo me viciar em nada. Absolutamente.
Aliás, minto. Meu único vício é a música. E esse eu não largo por nada, nada nesse mundo.

Beijo!

Ps.: Quanto ao seu último post, tenta o site goear.com.
Ele é ótimo.

Anônimo disse...

Preciso dizer o quanto bem me sinto te lendo?? PRECISO?

Guria disse...

Preciso dizer o quanto bem me sinto te lendo?? PRECISO?

Iza disse...

Causa uma sensação muito boa te ler.
Eu sou fã, confesso rs
Bjus muitos

Martinha disse...

«Amar é meu verbo preferido e digo sempre que deve ser dito.»

Ora aqui está um dos motores que faz a nossa vida andar para a frente. É, de facto, um verbo que faz parte também não só do meu vocabulário, como das minhas próprias acções e formas de viver.

:)

Tâmara disse...

UAU....
1 -Quando o mundo for dominado por mulheres...estarei fodida!( a Bia ia adorar)kkkk..
2- eu adoro chocolate amargo# fiadumégua!
3 - mulheres frescas? panica! meda! horroraaaa
4- daria a pontinha do meu dedinho midinho pra conhecer o o Marley
5- Adoro os Anarquistas!
6-Fidelidade é uma puta morena e gostosa de pernas abertas me chamando...e lealdade é uma puta loira maravilhosa com olhos azuis que levam meninas e meninas como eu a loucura...kkkkkkk
7 - Eu adoro ficar presa em vicios! a do ro!
8 - podexá...te empresto sim meu quadril. ...so que o rebolado vai junto!...juro!
9-Hoje eu coleciono gente, calcinha, livros e risos...
10 - eu tb adoro vertigem!

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Sarava!

Chocolate...mesmo um vício...

rsrsrsr

beijinhos

Larissa disse...

Na prova tem verso, no verso tem prosa, em tudo tem rima. Haha

Eu adoro te ler!

Sartaris disse...

CARALEO! TAKEOPARIU...

Shuifs shuifs... vai escrever bonito assim lá.........

Beijocas com saudades imensas

forever disse...

Uau, tão fácil gostar de você. Tudo que escreve vem de tão dentro que parece um pedaço de mim ou da minha mãe que também leu e quase chorou. dias plenos de paz e bem e mais, o que lhe for melhor... beijims

. fina flor . disse...

se fossem claras não seriam indecisões, rs*

beijos, querido e boa semana

MM.

>>> falo sobre jabá, hoje... assunto que, creio, deve interessar a você ;o) passe lá

Anja Rakas disse...

Carlos Drummond de Andrade

O que se passa na cama

(O que se passa na cama
é segredo de quem ama.)

É segredo de quem ama
não conhecer pela rama
gozo que seja profundo,
elaborado na terra
e tão fora deste mundo
que o corpo, encontrando o corpo
e por ele navegando,
atinge a paz de outro horto,
noutro mundo: paz de morto,
nirvana, sono do pénis.

Ai, cama canção de cuna,
dorme, menina, nanana,
dorme onça suçuarana,
dorme cândida vagina,
dorme a última sirena
ou a penúltima� O pénis
dorme, puma, americana
fera exausta. Dorme, fulva
grinalda de tua vulva.

E silenciem os que amam,
entre lençol e cortina
ainda húmidos de sémen,
estes segredos de cama.

Saudades....bjs

Srta T. disse...

assim o cara entra no TUBO e desliza na vertigem da queda.

muito vivo.
;)