sábado, 1 de novembro de 2008

Rebolado...


Do teu lado
Com o teu gingado
Eu que já sou errado
Fico torto
Mais que absorto
No porto
Da tua enseada
Que volteia
Passeia
Deixa a vontade aprisionada
Enamorada
De mais um virada
Da tua cintura
Que serpenteia
Enquanto a lua alteia
Sem cura
Pra minha figura impura
Capaz que não creias
Mas fico aprisionado
Nas curvas do teu passado
No movimento sambado
Dos seus quadris
Que tanto fiz
E tanto me deixam alado
Pedindo biz
Pra esticares o fado
Um volteio mais rebuscado
Teu profano
Pra mim, sagrado
Maior que os planos
Impactante dano
No meu peito insano
Teu passar perfumado
Essa tua dança
Que em mim avança
E você parece que não cansa
De ver esse doidão extasiado
Mais um bocado
Nessa ginga mansa
Você bem sabe que o peito balança
E os sentidos você trança
Dá esperança
E rebola
Na vontade se cola
Amola
Se imbola
Assola
Rola
Mas a bola
Você não passa
Só deixa hipnotizado
Com toda essa sua graça
Sedento e faminto um bocado
Para a cada passo teu, um suspiro
Levantas poeira
Enquanto eu aspiro
Esse delírio
De moça faceira
Dançante guerreira
Quer queira ou não queria
Vais dançar pelo prado
Vir pisar no meu gramado
Nesse dia ensolarado
Com esse teu rebolado
Aqui guardado
Enlaçado
Em mim...

(A imagem do rebolado eu tenho que agradecer à Dona Violeta...)

24 comentários:

Márcia(clarinha) disse...

Belo poema bem traçado no rebolado que atiça rima.
Ao som de Bajofondo tudo fica mais bonito.

lindo findi
beijos

HSLO disse...

Ótimo poema...e que rebolado viu.

Te desejo um ótimo final de semana.

Abraços

Meire disse...

Delícia de poesia. Daquelas que não dá pra parar de ler.

Bel disse...

D Violeta deve ser bem-dita por inspirar uma trama dessas enrendada no vai-e-vem de um dos seus rebolados. A sequência deve-se ao teu olhar ampliado e muito bem focado. Que faz poesia só em mirar.
Bela poesia que dança como D.Violeta.
Bel.

Nathália disse...

Rebolar é o melhor remédio!
Hehe

Duda Martinez disse...

Oi! Vim te conhecer, ou melhor, conhecer seu Blog. Adorei!!!
Parabéns!
Beijo.

TOOP disse...

"Mas fico aprisionado
Nas curvas do teu passado"

Gente! mas...mas...Que puxa!

Sr do Vale disse...

Bela imagem
De um corpo rebolado
Só de pensar
Fico estonteado.

Desajustada disse...

o rebalo bm traçado era o embalo de o fazer apaixonar.



beijos

ana disse...

voltei,

na sequidão de ventres.

Jaqueline Lima disse...

"Aroda da saia mulata, não quer mais rodar, não senhor. Não posso fazer serenata. A viola a roda levou."

Márcia(clarinha) disse...

E a semana começa no rebolado da menina...muito bom começar.

lindos dias,
beijos

Ego. disse...

Rebola, rebola, rebola...
e teu pensamento nesse movimento!
rs...

VIVA E SALVE JORGE!
Bjus*

Sílvia Paiva disse...

Conduziu muito bem o rebolado, moço!!!
Gostei da imagem tb...

beijao

Alê Quites disse...

só nas curvas...
Salve!

• predicativa disse...

em ritmo de samba.

Patrícia disse...

Que belo poema...
E lindo o rebolado!!!
Beijos

Marcella disse...

Belo poema mesmo! Bem brasileiro! Gostei muito!

Salve jorge! beijos!

Gabriele Fidalgo disse...

Que gingado, poeta!
Belo poema! :)
Como disseram, bem brasileiro mesmo.

ps: obrigada pelos trechos de músicas que adoro no Más Intenções! :)

Em Construção... disse...

Obrigada pela poesia deixada lá no meu post...LINDA!!!!
VC ESCREVE MUITO BEM!
Beijus
Dany!

Tata disse...

Aaah, que poema bão, Jorge.
Feito mesmo para a mulher e suas curvas, seus rebolados e gestos incertos.

Beijo!!!!!

Lara disse...

Muito quente. Adorei!
Boa tarde moço! Que a inspiração continue com você para embelezar nossos dias!

Anja Rakas disse...

Esse rebolar...
Só ao vivo e as cores...
A cores da terra,
Do chao,
Da verdade,
Da paixao,
Cores minhas,
E cores dele...
No nosso mais insano desejo de possessao completa.

Beijao

Avid disse...

E vou assim...
E mexo assim...
Pra baixo...
Desco...
Requebro...
Rebolo.

Viro vida
viro som
viro luz
viro tu.

Assim vou...
Assim fico...
Assim sou...
Qdo pra ti danco.

Bjs meus